Cariri Esporte

Cauê queria um campinho

14711506_1792938927623883_3083816543443024318_o

Foi assinada, no final da tarde de ontem, 3, a ordem de serviço da construção do campo de futebol do bairro Gesso em Crato. A obra é uma conquista para a população e constrói também realidades como a de Cauê

Texto Ribamar Junior Fotos Giovanna Duarte 

Do campo de terra batida, lama, esgoto e capim do bairro Gesso dá para ver o céu do Crato quase todo. Com poesias escritas nas paredes das casas e uma mensagem de boas-vindas escrita pelo Coletivo Camaradas,  aos poucos a localidade vai deixando de ser mal vista pelos moradores e transformando o espaço em lugar de bem-estar em convivência. No final da tarde de ontem, 3, foi assinada a ordem de serviço da construção do campo de futebol, um desejo de muitas pessoas, como Dé e Cauê.

Cauê é magrelo e franzino. Aos sete anos ele assiste concentrado com mais dois amigos a assinatura da ordem de construção e responde quase antes de finalizar a pergunta sobre o que ele espera depois daquele dia. “Uma quadra!”, fala com os olhos grandes. A ocasião ocorreu no terreiro do Camaradas,
espaço para apresentações no bairro, e reuniu vereadores, secretários, empresários e imprensa. Ali do terreiro, Cauê ficava quase da altura dessas pessoas e não soltou a bicicleta enquanto ouvia.

5

Do outro lado, José Bernando, mais conhecido como Dé, articulador do time de futebol do bairro, explica que será muito importante a obra que tirará as crianças de coisas erradas. “O esporte afasta os meninos da má influência das coisas erradas, juntar quem ainda não se envolveu e ajudar os que se envolveram. Estudar e jogar bola para melhorar muita coisa!”, diz esperançoso sobre a construção de um novo time que ele espera voltar com força total.

O prefeito Zé Ailton Brasil disse que tem buscado ao longo dos 60 dias de gestão muita coragem e reforçou que queria fazer uma obra bem maior, como por exemplo uma quadra coberta, mas os recursos da licitação ainda não cobrem os gastos, mas é algo que quer construir em breve. “A iluminação não estava prevista, mas vamos garantir”, disse sobre a obra orçada pelo Governo Federal e do Governo do Estado, em que o município entra como contrapartida. Mas mesmo assim, Cauê que sempre jogou sol a sol, está feliz e mesmo assim agora terá o que queria.

Deixe um comentário

Powered by keepvid themefull earn money