Cariri Eventos Música

Com repertório rigoroso, Banda Nazirê levanta Palco Sonoro na Expocrato

20117671_1395372663863365_1740310395_n

Há algum tempo sem subir no palco pela demanda de produção do primeiro CD, a banda subiu o palco Sonoro da Expocrato 2017 e sentiu o retorno do público 

por Ribamar Moreira

De longe, a voz de cada uma mostra o quão é potente a presença feminina no reggae. De perto, as três cantoras são tímidas e se sentem abraçadas por cantarem em casa. Descendo do palco Sonoro da Universidade Regional do Cariri (URCA) em parceria com a estação de rádio SomZoom na Expocrato, a banda Nazirê conta como foi a interação com o público,  como está o processo de finalização do CD e qual a sensação de se apresentar . O show, que aconteceu na última terça-feira, 11, mostrou o quanto Jordania, Géssica e Ranny estão prontas para fazerem o que sabem, cantar.

“Olha pra quem tava um tempinho sem subir no palco, foi maravilhoso. Ficamos nervosas de subir no palco até nos ensaios, mas aqui nós nos sentimos super à vontade. ” desabafa Géssica enquanto bebe água entre uma palavra e outra. Para Jordânia, subir no palco é uma responsabilidade e a atenção do público, além de ser algo positivo é desafiadora. “As pessoas costumam assistir o show como se fosse um espetáculo, e a gente se sente intimidadas e desafiadas, quando as pessoas param, nos sentimos duas vezes cobradas, por nós e por eles”, diz Jordania.

O nervosismo, de acordo com grupo, se deu por um breve distanciamento do palco nos últimos momentos de produção em estúdio. Em fase de finalização do primeiro disco da Nazirê, as meninas se demonstram ansiosas. “Está ficando lindo!”, fala Ranny quando lembra do trabalho. “A gente treme na base, isso é por conta do tempo que passamos sem tocar, para se dedicar ao CD, e escolhemos esse repertório rigoroso, agitado, tanto para galera se soltar, como nós também”, destaca Jordania. Uma prévia do trabalho já foi ouvida, e algumas lágrimas até caíram, dizem. Ao que tudo indica, falta pouco para os fãs segurarem nas mãos o trabalho da banda.

Sobre o abaixo assinado na internet para os artistas regionais autorais se apresentarem este ano entre as atrações da Expocrato, a banda Nazirê fala que assinou como forma de dizer que não só elas, mas muitas outras bandas precisam de reconhecimento pelo trabalho e divulgação da região. “O palco da URCA está sendo uma oportunidade para a Nazirê e outras bandas independentes, que inclusive, estão a nossa frente, gravando há muito tempo. Essa é chance que temos de se apresentar com os amigos, aproveitar o público que vem de fora e vem dar uma olhada pra gente” finaliza Jordania enquanto pede um segundo para posar para uma foto com uma fã.

1 comentário

  • A Nazirê é uma banda com um potencial incrível, carrega mensagem e autenticidade…fico muito feliz pelo empenho e correria de vocês, muita luz!!

    Skinny.

Deixe um comentário

Powered by keepvid themefull earn money